fbpx

contato@institutoharmonite.com.br

Segunda a Sexta das 08h às 20:30h

A mentalidade do relacionamento abusivo

A mentalidade do relacionamento abusivo

Antes de mais nada, quero começar esse artigo com alerta: embora na maioria dos relacionamentos abusivos, o parceiro abusivo seja do sexo masculino, também existem relacionamentos em que as mulheres são as abusadoras.

Agora, entendendo a mentalidade por detrás dos relacionamentos abusivos, é importante ressaltar que geralmente, em uma relação abusiva existem traições. No entanto, havendo a traição em uma relação não significa que a relação é abusiva.

O relacionamento abusivo é como todo relacionamento comum, começa cheio de carinho, cuidado e atenção, não é abusivo desde o começo. Mas, na medida em que a outra pessoa se apaixona e se entrega, a relação vai mudando.

Ninguém entra em uma relação abusiva. No caso dos relacionamentos abusivos, as pessoas se percebem dentro dele com o tempo. São relações que começam como qualquer outra, mas que vão mudando aos poucos.

A mentalidade da vítima que se entrega, nos relacionamentos abusivos, para o abusador, é a de quem está procurando por um parceiro de vida. Já a mentalidade do abusador, é a de caçador. De alguma forma ele sabe identificar a vítima para ter a relação de abuso. O abusador não a escolhe por amor, escolhe pela fragilidade dela.

Assim como um caçador atrás da presa perfeita, o abusador sabe identificar quando a sua vítima está em um momento frágil. Logo, uma pessoa frágil e insegura é a vítima perfeita.

Ou seja, a mentalidade da vítima não é a de quem está entrando em uma relação para ser abusada, mas o abusador sabe desde o início que ele está entrando em uma relação para abusar. Afinal, sua mentalidade de abusador se satisfaz com os abusos cometidos.

 

Relacionamentos abusivos: A Mudança

O abusador se aproxima oferecendo atenção, um ombro amigo, carinho, apoio e todas as outras coisas que encantam a maioria das pessoas. Dessa forma, eles parecem ser a pessoa perfeita. E isso dura até que ele perceba que a vítima já se entregou. E então, quando ele percebe que a pessoa já está completamente rendida, aí sim começa a mudar.

  • É quando as relações até então afetivas passam a serem relacionamentos abusivos.

Os muitos elogios do começo da relação vão dando lugar às críticas, às palavras duras e o controle total da relação, por parte do abusador, começa a aparecer. E chega a um ponto em que a vítima que até então se sentia ‘o máximo’ ao receber tantos elogios, passa a receber apenas críticas duras e vai se tornando insegura e dependente.

E na tentativa de recuperar a relação e voltar a receber todo o carinho, atenção e elogio de antes, a vítima começa fazer todos os gostos do abusado. É um jogo de controle mental.

 

Relacionamentos abusivos: O Jogo mental

  • Elogios voluntários: a vítima é acostumada a se sentir bem com tantos elogios e afeto.
  • Dependência de elogios: a vítima passa a ser duramente criticada, e faz de tudo para voltar a receber um elogio.

A relação passa a ser mantida com 10 críticas e um elogio, mantendo a vítima dependente desses elogios e por isso tentando a todo custo agradar.

É uma relação de completa dependência emocional. E chega a um ponto em que o abusador tem domínio total da vítima, que veste a roupa que ele exige, fala apenas com quem tem permissão e assim, em um determinado momento, a vítima se vê totalmente sozinha e a mercê dos abusos.

Lembrando que os abusos emocionais são tão graves quantos os físicos e podem evoluir chegando ao físico e até mesmo ao homicídio, e que as vítimas de abusos emocionais ou físico dentro de uma relação, precisam de ajuda de fora, e, muitas vezes, precisam de ajuda de profissionais (hipnoterapia, terapia, consultas com psicólogos, entre outras) para se libertarem do trauma.

E aí, gostou de saber como funciona a mentalidade de um relacionamento abusivo? Compartilhe esse artigo para que mais pessoas possam saber como acontece o relacionamento abusivo e ficar atentas. Conhecimentos como este, salva vidas.

Compartilhe nosso conteúdo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Alex Lorenzetti

Alex Lorenzetti

Alex atua em psicoterapia, incluindo programação neurolinguística (PNL), hipnoterapia e terapia regressiva para cumprir a missão de fortalecer resultados e vidas desenvolvendo as percepções inconscientes do Ser Humano.